quarta-feira, 29 de setembro de 2010

- fim de inverno'

| |

 Posso até dizer que o que mais me agrada é o frio, mesmo sabendo que o quente verão pode ser bem satisfatório, mas mesmo entre essas interfaces, eu posso dizer até mais, que o fim do ano está chegando e isso mexe com uma boa parte da minha rotina. As grandes provas finais chegando, os trabalhos atolando, dinheiro e mais dinheiro gasto em saidinhas de fim de semana e em mais trabalhos e alguns corações partidos. O que o frio trás, ele logo leva embora também. Mas e o que foi levado a muito tempo? Isso pode voltar? E se isso voltar, pode ser considerado como uma verdadeira volta? E se mais do que isso, essa volta abalar completamente planejamentos futuros e trajectos já construídos? E se simplesmente essa volta fosse ignorada? A questão é, essa volta que provavelmente interfere em muitas escolhas não pode ser simplesmente esquecida. Muita coisa mudou, muita coisa aconteceu, e tudo aquilo que foi feito para transparecer que estava tudo bem, não pode ser simplesmente desperdiçado. Todas as noites em insônia com o travesseiro encharcado de lágrimas não podem evaporar. As cartas ainda guardadas na qual nunca chegaram ao seu verdadeiro destinátário não podem apenas se esfarelar. Os gritos trancados no peito não podem calmamente se calar. E não diga que eu trato isso com extremo eufemismo, pudera eu ser apenas isto. E agora vem simplesmente me dizer que o sol vai nascer como em todos os outros dias, que ele nasce para mim como nasce para todos. Posso eu, na minha qualidade de ser humano indagar que ele não nasce mais para mim desde o momento em que você se foi, e agora que voltou, nem a lua faz mais sentido. E que venhas as novas flores.

0 comentários:

Ir arriba

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Escrevo pra não falar sozinho. - Cazuza https://twitter.com/_alemdosofa
Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Guia

Seguidores

Visitantes

contador
 
 

Diseñado por: Compartidísimo
Con imágenes de: Scrappingmar©

 
Ir Arriba