quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Flerte Fatal

| |


“São Paulo
5:03 da manhã sinto a ferrugem, telefone continua calado.
Chego em casa tomo meu wisky e alimento mais a minha solidão
O gosto amargo insiste em permanecer no meu corpo
Corpo…corpo…está nú…
Gelado com o peito ardendo, gritando por socorro, preste a cair do 14º andar…
A sacada é curta, o grito é inevitável…
Eu vou acordar o vizinho, eu vou riscar os corpos, eu vou te telefonar…
E dizer que eu só preciso dormir…”


0 comentários:

Ir arriba

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Escrevo pra não falar sozinho. - Cazuza https://twitter.com/_alemdosofa
Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Guia

Seguidores

Visitantes

contador
 
 

Diseñado por: Compartidísimo
Con imágenes de: Scrappingmar©

 
Ir Arriba