sexta-feira, 25 de maio de 2012

Mas veja só,

| |

O pior foi sua grosseria simplesmente tirando suas mãos de cima das minhas, arrastando sua cadeira para longe e  fazendo uma cara emburrada como uma criança de 10 anos. Eu não sei por que mas achei que sua reação seria completamente diferente, e acredite, ver você reagindo daquela maneira só fez com que eu tivesse certeza da minha decisão.
- Eu estou apaixonado.
- Precisamos conversar.
- Sobre o que?
- Acho que devemos terminar.
- Então tá.
Como pode ter sido tão fácil assim? Não que eu quisesse que você ajoelhasse nos meus pés e implorasse para eu ficar, mas no mínimo você poderia perguntar o por que. Mas não, você simplesmente tirou suas mãos de mim e olhou a rua. Eu desejava mais que tudo um cigarro, mas não o tinha pegado por que você não gostava do cheiro.  Eu terminei minha cerveja e me levantei, você perguntou aonde eu ia, eu disse que ia embora. Você ficou paralisado olhando para o outro lado da rua, disse por plena educação que me levaria pra casa, eu senti o desinteresse e recusei, você não insistiu. Peguei minha bolsa, paguei minha cerveja, comprei um cigarro e sai em direção a noite, dei as costas para um rosto antes tão familiar e agora completamente desconhecido. Mas foi decisão minha, e talvez eu até tenha perdido meu tempo pensando em não te magoar, quando eu sei que na verdade você já estava com o celular nas mãos procurando o numero de algum par de pernas qualquer só para não acabar sozinho a noite.




0 comentários:

Ir arriba

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Escrevo pra não falar sozinho. - Cazuza https://twitter.com/_alemdosofa
Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Guia

Seguidores

Visitantes

contador
 
 

Diseñado por: Compartidísimo
Con imágenes de: Scrappingmar©

 
Ir Arriba