quarta-feira, 17 de julho de 2013

Virtude.

| |

É um mundo terrível esse nosso, não acha? Talvez se tivesse dito isso antes você não acharia tanta tristeza nos lugares. Não se iluda com essas pequenas variações solares, esse cinza dessa manhã não estará ai para sempre. Eu sei, você sabe, é essa manhã escura que te deixa debaixo das cobertas por mais cinco minutos e te atrasa por no mínimo mais dez. Deixa o café pra mais tarde. É que cansa ver esse drama de todo o mundo, drama que nem surgiu de mim, se fosse meu podia ser perdoado. Tanta gente se esquivando da felicidade e eu aqui só querendo teus braços, deitar no teu colo, passar uma tarde de bobeira ao teu lado. Uma hora eu estou aqui me corroendo, querendo mandar tudo pro inferno só por que você não me ligou, na outra nem lembro mais. Esse coração que insiste em querer abraçar o mundo, mas não consegue nunca, ai fica em pedaços outra vez. Suas malas estão no carro já, vamos para aquela viagem que planejamos meses atras, não me diz que tem outra reunião de trabalho, larga esses papéis e vem me aconchegar. Gosto disso, do imprevisto, do não previsto. Se eu dissesse que você é minha paz estaria mentindo descaradamente, você é minha tormenta. Nada que faça o que você faz pode ser sinônimo de calmaria, você quando vem bagunça tudo em mim.






0 comentários:

Ir arriba

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Escrevo pra não falar sozinho. - Cazuza https://twitter.com/_alemdosofa
Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email

Guia

Seguidores

Visitantes

contador
 
 

Diseñado por: Compartidísimo
Con imágenes de: Scrappingmar©

 
Ir Arriba